Astrofísica I


 

No Curso de Astrofísica I você aprenderá sobre

  • Módulo 1: Introdução
    • Gravitação
    • Luz
    • Óptica
    • Instrumentos Astrofísicos
  • Módulo 2: Sistemas Planetários
    • Sistema Solar
    • Sol
    • Exoplanetas
    • Formação de Sistemas Planetários
  • Módulo 3: Astrobiologia
    • Vida
    • A vida fora da Terra
    • Detecção de vida
    • Mundos habitáveis
    • Busca por vida Inteligente

 


Como é o curso?

  • O curso assume conhecimentos gerais de Ciências, no nível básico de um Ensino Médio
  • As inscrições estão sempre abertas, o curso é de fluxo contínuo.
  • Não há limite de idade.
  • É um curso ideal para você começar a conhecer mais sobre o nosso universo.
  • O curso é 100% online
  • Você tem suporte de dúvidas por email.
  • Se quiser você pode se inscrever para fazer provas a fim de receber um certificado de 30h, emitido pela UFSC.

 


Quanto custa?

O curso é gratuito! Todo o material é aberto e pode ser acessado aqui, nem é preciso se cadastrar.

Entretanto, apenas se você quiser receber um Certificado, é preciso se inscrever e fazer algumas provas online. Para a inscrição é cobrada uma taxa R$50, mas é possível pedir isenção, leia nossa FAQ


Legal, quero apenas assistir às aulas!

Estão todas aqui: https://astrofisica.ufsc.br/cursos-de-astrofisica/astrofisica-i/material/


Legal, também quero o Certificado! O que faço?

  1. Increva-sehttp://inscricoes.ufsc.br/astrofisica1turma1
    1. O Curso tem uma taxa de inscrição de R$50, mas é possível pedir isenção, leia nossa FAQ
  2. Assista às aulas, que já estão gravadas, não são ao vivo. São 30 aulas disponíveis no Youtubehttps://astrofisica.ufsc.br/cursos-de-astrofisica/astrofisica-i/material/
  3. Depois faça as 6 provas, pelo Moodle da UFSC: https://grupos.moodle.ufsc.br/
    1. Você pode fazer as provas no ritmo que quiser.
    2. Você tem até 02/03/2025 para terminar o curso.
  4. Para ganhar o Certificado, você deverá:
    1. Fazer 6 provas, e obter Média Final maior ou igual a 6.
      1. Quem não obtiver a média, ainda pode fazer a Recuperação.
    2. Responder à enquete (está dentro do Moodle) informando se pagará a taxa de inscrição ou pedirá isenção.
  5. Depois de aprovado o Moodle avisa o Sistema de Certificados. Essa sincronização entre os servidores pode levar algumas horas, é preciso aguardar.
  6. O seu Certificado será um PDF (com código de verificação digital na UFSC) que você pode pegar em http://certificados.ufsc.br
    1. Veja um modelo de Certificado

 

 


Links úteis

 


Conheça a patronesse do curso

Quão grande é o universo?

Hoje o fato de que a nossa Galáxia, a Via-Láctea, é apenas mais uma entre bilhões de galáxias no nosso Universo é senso comum. Além disso, temos também uma boa noção do tamanho da nossa Galáxia e do universo observável. Contudo, há menos de um século, isso não era nem um pouquinho óbvio.

Saber a distâncias das estrelas não é uma tarefa fácil. Duas estrelas com um mesmo brilho aparente podem estar ambas a uma mesma distância e ter o mesmo brilho intrínseco, ou – o que é mais provável – uma delas pode estar mais próxima e ser intrinsecamente mais fraca. Apenas as distâncias das estrelas mais próximas podiam ser estimadas com certa precisão, por meio do método de paralaxe.

Tudo começou a mudar com a descoberta da relação Período-Luminosidade das Variáveis Cefeidas, feita por Henrietta Swan Leavitt em 1908. Na sua época as mulheres não podiam atuar plenamente como astrônomas. Ela e outras mulheres trabalhavam como auxiliares no Observatório de Harvard.

Sua descoberta ficou conhecida como “Lei de Leavitt” e permitiu medir as distâncias até outras galáxias. Depois da sua morte prematura aos 53 anos, o lendário astrônomo Edwin Hubble usou sua lei para determinar distâncias de várias galáxias e descobrir que elas se afastavam de nós, abrindo caminho para a Teoria do Big Bang. A Cosmologia moderna deve muito à Henrietta, mas também toda a Astrofísica.

Ela nunca se casou. Em um obituário escrito por seu colega sênior Solon Bailey podemos conhecer um pouco da sua maneira de ser:

“A senhorita Leavitt herdou as severas virtudes de seus ancestrais puritanos. Levou a vida a sério. Seu senso de dever, justiça e lealdade era forte. Para divertimentos leves, ela parecia não se importar muito. Ela dedicada ao seu círculo familiar íntimo, desinteressadamente atenciosa em suas amizades, firmemente leal a seus princípios e profundamente conscienciosa e sincera em seu apego à religião e à igreja. Ela tinha a feliz habilidade de apreciar tudo o que era digno e amável nos outros, e era dotada de uma natureza tão cheia de luz que, para ela, toda a vida se tornava bela e cheia de significado.”

Embora o obituário não dissesse isso, ela também era surda, embora aparentemente não de nascença.

Para conhecer melhor sobre a descoberta da Lei de Leavitt, acesse:
https://astropontos.org/2019/03/27/henrietta-swan-leavitt-descobrindo-o-tamanho-do-universo/

Texto adaptado do artigo acima e também da biografia:

Miss Leavitt’s stars : the untold story of the woman who discovered how to measure the universe (Johnson, George) https://archive.org/details/missleavittsstar00john

Confira também o vídeo: https://youtu.be/XQv03YqEPNM